Jornal Plural IpiaúConfira as edições impressa. Leia online ou baixe em PDF

Cacá Leão não descarta apoio a Rodrigo Maia, mas mantém PP com Rui na Bahia.

[Cacá Leão não descarta apoio a Rodrigo Maia, mas mantém PP com Rui na Bahia]
A possível candidatura do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), à presidência da República tem potencial para mexer no tabuleiro político baiano, contudo, as eventuais “mexidas” estão mais no campo da organização para a majoritária nacional do que na estadual.

A bancada de deputados federais do PP, por exemplo, é simpática a uma aliança com representante do “democratas” na chapa nacional, mas não os efeitos desta simpatia não demonstram grande potencial para mudar a composição estadual. Os “progressistas” da Bahia estão fechados, como já dito reiteradas vezes, com o atual governador Rui Costa.

Para Cacá Leão, uma candidatura de Maia à presidência seria bom para os parlamentares. A agenda do Legislativo seria positiva o que tende a impulsionar os candidatos à reeleição. No entanto, a aliança histórica com o grupo político de Rui Costa dificilmente sofrerá alteração.

A falta de previsibilidade não contribui para uma mudança de agrupamento neste momento. A nuvem, como é tratado o cenário político, está ainda mais turva e desforme neste processo eleitoral. “Por isso, cada local (estado) vai tratar a sua maneira a composição”.

A previsão do deputado, que ascende como líder do PP no estado, é que ainda na primeira quinzena de março estas articulações estejam avançadas a ponto de se poder traçar a estratégia com um pouco mais de certezas.

Em caso de apoio do PP a Rodrigo Maia, o material gráfico, palaque político e trabalho para a campanha presidencial terá que ser discutido. “Não é impeditivo, a princípio, o apoio a Maia e a Rui Costa. Vamos ter que nos debruçar em como fazê-lo caso seja este o rumo do partido. Qualquer opinião agora é especulativa”.

Até lá espera-se muitas idas e vindas de notícias na imprensa. Por: Luiz Fernando Lima.

[Presidenciável, Maia conta com apoio do PP e busca estruturar palanques na Bahia e mais dois estados]

Presidenciável, Maia conta com apoio do PP e busca estruturar palanques na Bahia e mais dois estados

O Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM) deve mesmos e candidatar a presidência da República. Conforme a coluna do Estadão, quem conversa com Maia sai com a certeza da candidatura ao Planalto. O deputado conta com o apoio do PP e começa a costurar palanques estaduais em PE, BA e CE . Na Bahia Maia já conta com o apoio do prefeito ACM Neto, do mesmo partido.

Vale ressaltar que as conversas com o PP baiano para que haja garantias de um apoio local ao presidenciável andam avançadas. Toda costura passa por Brasília. Contudo, o apoio a Rui ou a Neto pelo partido ainda segue sem uma resposta concreta, apesar do vice João Leão (PP) garantir ficar na sua base atual.

Ainda conforme o Estadão, dois motivos, no entanto, fariam Rodrigo Maia desistir da lançar candidato. Não chegar a 6% nas pesquisas até agosto ou Luciano Huck entrar na disputa. Este último fato teria o potencial de uma bomba atômica.

Maia nega que Luciano Huck possa ser candidato à Presidência pelo DEM. Huck já descartou que vá se candidatar.

Na Sapucaí, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), negou na segunda-feira (12), a possibilidade de o apresentador Luciano Huck sair candidato à Presidência da República por seu partido. Huck já descartou que vá se candidatar, mas estaria tendo conversas com políticos sobre o processo de 2018 mesmo assim.

“O DEM vai ter candidato a presidente, e o pré-candidato vai ser lançado em março. Temos o maior carinho pelo Luciano, mas nesse momento ele não faz parte do projeto do nosso partido. Vamos ter entre dez e 12 candidatos nos estados e no início de março vai ficar claro que o partido vai seguir seu próprio caminho”, afirmou.

Sobre carnaval, Maia disse que a crítica à Reforma Trabalhista feita pelo Paraíso do Tuiuti em seu desfile, domingo, 11, foi por desinformação do carnavalesco (Jack Vasconcelos). A escola tinha uma ala, chamada “Guerreiros da CLT”, em que uma carteira de trabalho aparecia chamuscada, e o operário tinha vários braços, para simbolizar a sobrecarga de tarefas.

Já a ala batizada de “trabalho informal” fez alusão à precarização do trabalho. A escola também fez crítica ao governo Michel Temer (MDB), que apareceu como um vampiro com uma faixa presidencial. O Tuiuti foi a agremiação mais mencionada nesta segunda-feira, 12, nas redes sociais por conta disso.

“Tem que respeitar desfile ideológico. Só que as informações do carnavalesco não estão certas”, criticou Maia. “A gente vai ver em 2018 que a nova lei está gerando milhões de empregos. Tem que dar tempo ao tempo. A crítica é sempre importante, para que todos avaliem o governo, o Legislativo, o Judiciário. No caso da Trabalhista, os resultados já estão aparecendo: já tivemos redução de desemprego, nesse ano vamos ter mais de um milhão de empregos de carteira assinada. No próximo ano talvez a gente vai ter um desfile diferente”.

Ele voltou a dizer que é preciso informar bem a população sobre as mudanças na legislação. Referindo-se ao público do Sambódromo, falou das diferenças entre os pobres da arquibancada, que terão de trabalhar até os 65 anos, e os ricos dos camarotes, com necessidade de menos tempo de serviço para se aposentar.

Maia falou também de segurança. Disse que é preciso haver nova operação conjunta entre forças estaduais e federais para o combate à violência no Rio, e também que vai trabalhar junto ao governo para que se coloque no orçamento a construção de mais presídios federais, chegando a “20 ou 30 unidades”. O objetivo, ressaltou, é isolar chefes do crime organizado. “A gente já fez aquela primeira operação dos órgãos federais, que não foi o que a gente esperava, e vai ter que voltar. Além de endurecer a legislação de armas e drogas”, sublinhou. Segundo Maia, o Congresso demandará à Presidência a priorização do tema dos presídios.mica, dizem aliados do deputado.

Foto de Luciano Huck.

Record vai atacar Luciano Huck caso ele seja candidato, diz jornalista.

Luciano Huck (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)
Luciano Huck (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress).

O apresentador Luciano Huck ainda curte férias ao lado da mulher, a apresentadora Angélica. Os dois ficaram fora do Brasil boa parte desse ano, viajando com os pequenos. No último final de semana, inclusive, marcaram presença na festinha de aniversário do jogador Neymar Jr. Aquela só para os íntimos.

Foto de Luciano Huck.

Antes de voltar ao batente, Luciano precisará decidir o que fará de sua vida nos próximos meses. O fato é que, nos bastidores do PPS, sigla que negocia com o apresentador, a candidatura é dada como certa e aposta-se em uma filiação no dia 7 de abril, tornando assim Huck candidato a presidência.

E, segundo o site O Antagonista, o apresentador terá que se preparar para possíveis ataques durante a campanha. Além dos adversários oficiais, os demais candidatos ao mesmo cargo, Huck vai ter que enfrentar a ala da bancada evangélica.

Apoiando o candidato Jair Bolsonaro, o grupo está pronto para bombardear a candidatura de Luciano Huck. É o que informa a jornalista Andreza Matais. Aparentemente, o bombardeio será feito pela TV Record.

LUCIANO HUCK DISCURSA

Embora tenha anunciado no final do ano passado em um jornal que não pretende concorrer à Presidência da República em 2018, Luciano Huck ainda é apontado por muitos como candidato nesse ano. E os boatos se intensificam sempre que ele resolve falar sobre política.

Em evento do Renova BR, projeto político da qual participa, Huck voltou a ser o centro das atenções ao discursar sobre a atual situação brasileira. Em um tom que foi visto por muitos como de “candidato”, ele marcou a noite ao dizer em vídeo que o Brasil “precisa de renovação”.

“Eu consigo enxergar competência, gente engajada e que eu admiro em vários setores. Na política é muito difícil conseguir encontrar muita gente da nossa geração, que está a fim de servir de fato e que esteja fazendo um bom trabalho. Então, o que a gente precisa no Brasil é renovação”, disse o marido de Angélica.

Quem também esteve virtualmente no evento foi o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. A aproximação dos dois pode evidenciar um provável apoio do tucano ao apresentador em uma eventual candidatura.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *